Camarilha dos Quatro

Revista de crítica musical.

Cravo Carbono – “A Marcha” (2007; Ná Figueiredo Records, Brasil)

cravovlad.jpg

Alguém já se referiu ao Cravo Carbono como um grupo “muito criativo para os indies, muito descontrolado para a MPB”. A faixa “A marcha”, por exemplo, traduz bem a química tensa do grupo: o andamento 5/4, conduzido por uma linha de contrabaixo ondulante, nos leva a um balanço estranho, porém divertido; as guitarras dobradas, particularmente inspiradas na guitarrada paraense, sugerem Fripp e Vini Reilly; a letra, surpreendente, emite uma mensagem tão cerebral quanto catártica (“me espanto com quem não se espanta!”). Sua audição me leva a crer que criatividade e descontrole não são elementos necessariamente incompatíveis, mas, ao contrário, conduziram o Cravo Carbono a lançar um dos álbuns mais intrigantes de 2007. (Bernardo Carvalho)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 3 de abril de 2008 por em Uncategorized.
%d blogueiros gostam disto: