Camarilha dos Quatro

Revista de crítica musical.

Elis Regina – “Bala Com Bala” (1972; CBD-Phillips, Brasil)

Contam que em 1971, Elis convidou o pianista e arranjador Cesar Camargo Mariano para dirigir seu show no Teatro da Praia (RJ) e o álbum que viria a sair em 72. Para a empreitada, Cesar convocou uma turma de músicos que, junto ao Quarteto Novo de Hermeto Pascoal, renovaria o vocabulário da música instrumental que se fazia até então no Brasil. Formado por Luisão Maia no baixo, Paulinho Braga na bateria e Hélio Delmiro no violão e guitarra, o quarteto acompanhou Elis por 14 álbuns, criando os mais expressivos momentos da obra irregular desta grande cantora. O grupo conjugava a energia do “samba no prato” de JT Meireles e Edison Machado, com uma exploração sutil dos climas e das dinâmicas, de modo a caracterizar-se paradoxalmente por um misto de doçura e vigor. “Bala com bala”, de João Bosco e Aldir Blanc, é um dos clássicos do repertório de Elis, e consequentemente, do próprio grupo. O baixo do grande Luisão Maia, que ao invés de recortar a harmonia, como na bossa jazz, reproduzia a marcação do surdo de escola de samba, influenciou para sempre o contrabaixo no Brasil. Dialogando com a bateria de Paulinho Braga, cujos desenhos rítmicos alternavam momentos de economia e exuberância, formava a cozinha mais instigante da época. Sobre ela, o fender rhodes de Mariano improvisa variações harmônicas dissonantes, casando perfeitamente com o elemento que é, na minha opinião, o destaque da faixa: o violão quase imperceptível de Hélio Delmiro desempenhando um admirável e fundamental papel percussivo, que dá o tom do arranjo, já que uma das características do grupo é a coesão. Com sua letra meio surrealista, meio concretista e sua harmonia afiada, “Bala com bala” foi perfeitamente recriada pelo arranjo de Mariano, tornando-se uma obra-prima exemplar do estilo de um dos grupos musicais mais “classudos” de que se tem notícia. (Bernardo Oliveira)

Anúncios

Um comentário em “Elis Regina – “Bala Com Bala” (1972; CBD-Phillips, Brasil)

  1. Orlando Amaral
    7 de janeiro de 2010

    Uma harmonia perfeita juntando-se a voz marcante de Elis, uma obra prima da música brasileira.
    Escutem a música Cobra criada do disco Live at Montreaux Jazz Festival.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 5 de junho de 2008 por em Uncategorized.
%d blogueiros gostam disto: