Camarilha dos Quatro

Revista de crítica musical.

Ao Vivo: Pavement (18/04/2010, Coachella, Indio)

“Recordar é viver”, todos sabem. Mas recordar aquilo que não se conhece é algo lógica e humanamente impossível. Imaginar, talvez seja um dos poucos atributos capazes de repor alguma sabedoria ao ignorante, capaz inclusive de conferir sentido e meta a sua vida. Mas imaginar também ocasiona reveses, no mais das vezes na criação de monstros e imagens que não correspondem aquilo que de fato ocorreu. As poucas pessoas que conhecem o gosto e as disposições deste Bernardo Oliveira que vos escreve, devem estar se perguntando por quê cargas d’água está ele aqui escrevendo um texto sobre o Pavement. É que eles sabem do meu pouco (ou nenhum) apreço por esta banda americana, no máximo um misto de Sonic Youth e Teenage Fanclub, mas que tende a conferir um outro tipo de “sujeira” na instrumentação, graças sobretudo à guitarra bêbada de Stephen Malkmus. Na minha imaginação de não-fã, nada poderia dar certo, tanto que nem sei nomear as faixas que foram executadas (uma delas diz assim: “stereo, stereo…”)

E eis que essa banda, que conseguiu obter relativo sucesso na década de noventa, retorna para executar seus hits para uma platéia morna, menos pela empolgação do que pelos percalços da idade. É por aí: o Pavement é uma banda madura para indivíduos hoje maduros, mas que tinham 18, 19 anos na década de 90. E mesmo com meus pés em frangalhos, que como o desses fãs já balzaquianos padeciam severamente os três dias ininterruptos de longas distâncias, poeira e cansaço, permaneci até o final da apresentação, certo de que estava assistindo a algo bastante interessante, pelo menos sob dois aspectos. Primeiro, o fato de que a música do Pavement permanece inteira, a despeito do gap considerável entre a faixa etária do grupo e o caráter juvenil da música. E também porquê a banda, me parece, melhorou muito ao vivo, nitidamente mais preparada para executar o blues-pop-indie-bêbedo no qual se especializou. Como testemunha deste espetáculo, posso dizer que senti algum prazer, ainda que para isso tenha seguido à risca o conselho de um outro exemplo da sabedoria popular: “tá no inferno, abraça o capeta!” (Bernardo Oliveira)

Anúncios

Um comentário em “Ao Vivo: Pavement (18/04/2010, Coachella, Indio)

  1. gustavo
    6 de agosto de 2011

    cara, pavement é dukaralho, e stephen malkmus com sua banda de apoio em sua carreira solo é excelente também..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 20 de abril de 2010 por em ao vivo, rock e marcado , , .
%d blogueiros gostam disto: