Camarilha dos Quatro

Revista de crítica musical.

Fire! with Jim O’Rourke – Unreleased? (2011; Rune Grammofon, Noruega [Suécia/Japão])

 

Fire! é um trio norueguês de jazz-rock, especializado em improvisação. Formado por Andreas Werliin na bateria, Johan Berthling no contrabaixo, e o saxofonista Mats Gustafsson, lançaram You Liked Me Five Minutes Ago em 2009. Jim O’Rourke é um músico americano, cantor, multiinstrumentista e produtor musical. Colaborou com artistas como Derek Bailey, Merzbow, Thurston Moore, Henry Kaiser, Faust, fez parte do Sonic Youth, Gastr del Sol e Fenn O’Berg, além de produzir discos para John Fahey, Joanna Newsom, Stereolab, Smog, Tony Conrad, Faust, Wilco, e High Llamas. Unreleased? foi gravado em 2010, ao vivo em Tóquio. (BO/RG)

* # *

Duas carreiras fascinantes, dispostas em um mesmo curso improvisado. Dois instrumentistas e experimentadores assumidos, fulcrando suas respectivas carreiras na incansável exploração dos confins da experiência sonora. De um lado, Jim O’Rourke, um homem do renascimento, multitalentoso, autor de uma das mais extensas e consistentes biografias da música atual. De outro, Mats Gustafsson, um dos prediletos da casa, oriundo da peculiar cena jazzística norueguesa, capaz de emprestar seu saxofone a muitas das sonoridades mais interessante da atualidade. Com o Fire!, um de seus muitos projetos, Gustafsson se uniu a O’Rourke para dois dias de improvisação em Tóquio, 2010. E o resultado, meus camaradas…

…não surpreende tanto se observarmos os últimos desenvolvimentos de Mats Gustafsson, Jim O’Rourke e, particularmente, do jazz nórdico. Nada mais apropriado do que, para fins de comparação, revisitar as colaborações anteriores, como os longínquos Parrot Fish Eye (o primeiro Gustafsson solo) e a obra-prima pontilhista Xylophonen Virtuosen, ou os mais recentes, como o camarilhado e acachapante One Bird Two Bird. Isto para verificar como Unreleased? inscreve e confirma O’Rourke nesta leva de álbuns irreverentes e poderosos, mais próximos de uma improvisação roqueira, psicodélica e “paródica”, do que propriamente jazzística – como no excelente álbum do Lean Left (com a colaboração dos guitarristas do Ex) e o último disco do The Thing, também com O’Rourke.

Dentro de Unreleased? cabem alguns momentos que rememoram o tal disco do Lean Left, talvez pelo sax barítono timbrado com o grito rouco dos anos 50, uma certa inconsequência juvenil na condução do improviso… Mas há nas quatro faixas uma acentuada diversificação interna, destacada por três momentos em quatro faixas. As duas primeiras, “Are You Both Still Unreleased?” e “Please, I Am Released”, constituem poderosos “crescendos”, justapondo a capacidade de dar textura e volume a sonoridades convencionais – como o sax barítono, como o baixo marcado – com a bateria marcial e implacável.

Já “By Whom And Why Am I Previously Unreleased?” retoma alguns argumentos de colaborações anteriores, ao operar a partir dos elementos, e não das texturas, resultando em uma dinâmica de baixo volume e alta tensão. Mas o final me pareceu surpreendente, por conjugar os oito primeiros minutos de noise trabalhado, com mais nove minutos de um blues histérico. A coisa chega ao ponto de assemelhar-se a um doom metal, ou algo bem arrastado, pesado e barulhento. E Unreleased? termina quieto, com o saxofone arranhando seus últimos sopros e o contrabaixo intermitente, repetitivo e super grave – um dos destaques do disco – finaliza a faixa. Uma audição vigorosa para quem gosta de jazz e de experiências com estrutura de improvisação, mas também para quem curte o hard rock viajandão dos anos 70. (Bernardo Oliveira)

* # *

Fire! é o trabalho de Mats Gustafsson em que ele dá vazão a um tipo de som mais sedimentado em termos de andamento e organização, com levadas repetitivas de bateria e baixo executadas com um inequívoco sotaque de rock maníaco enquanto o saxofonista tem todo o espaço do mundo para soprar seus gritos guturais e tecer breves fraseados quando lhe apetece. A música do Fire! não é notável pela dinâmica, que é mínima, mas pela quantidade de energia secretada pelo trio em ação, que é formidável. As repetições da cozinha fornecem atmosferas insidiosas que lembram uma versão mais ríspida do krautrock, e Gustafsson sabe como ninguém utilizar seu saxofone de forma absolutamente incendiária e sem o ranço de estar “solando” por cima de uma base fixa. Mas há sempre a sensação de que fica faltando alguma coisa para galgar patamares maiores de emoção e criatividade.

Eis que aparece Unreleased?, disco com quatro faixas tiradas de duas apresentações que o Fire! fez com Jim O´Rourke em Tóquio em setembro de 2010. O’Rourke usa sintetizador, guitarra elétrica e até gaita, enquanto Gustafsson em momentos se aventura por um piano elétrico Rhodes e por eletrônicos enquanto espera seu saxofone recuperar o fôlego. A adição temporária de O’Rourke ao trio não altera, no entanto, o modus operandi do projeto. A premissa permanece sendo tocar de maneira nervosa e ir progressivamente atingindo níveis maiores de pressão, mais enchendo o som do que descobrindo atalhos individuais, e isso permanece coerente, denso e preciso no disco e nas intervenções de O’Rourke, que ora fornece toques delicados, por vezes quase imperceptíveis, ora cria densas camadas de feedback com sua guitarra que preenchem suntuosamente o espaço sonoro. Gustafsson, por sua vez, não precisa se reinventar para permanecer nos impressionando com seus ataques lancinantes, que permanecem sendo o que há de mais notável no Fire! em versão aditivada que toca nesse disco. O pique é monumental, a pressão é forte, mas Unreleased? estaciona no rol daqueles discos que são ótimos de se ouvir uma vez ou duas mas não faz muito sentido ficar voltando depois disso. Ambos superstars da improvisação tiveram lançamentos mais significativos (até tocando juntos) recentemente. Mas, mesmo em modo menor, Unreleased? compensa com folgas os minutos dedicados a ele. (Ruy Gardnier)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 30 de junho de 2011 por em improv, jazz, pós-rock e marcado , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: