Camarilha dos Quatro

Revista de crítica musical.

Addison Groove – It’s Got Me / Minutes of Funk (2011; 3024, Reino Unido)

“It’s Got Me” e “Minutes of Funk”, as faixas componentes desse single lançado pelo selo do produtor Martyn, foram originadas a partir de duas fontes bem distintas: “Nautilus” (já sampleada por meio mundo do hip hop), do pianista Bob James e “Five Minutes of Funk”, do Whodini, um grupo de rap dos anos 80. Antony Williams, o homem por trás do Addison Groove e também do Headhunter (projeto mais voltado ao dubstep), utilizou pequenos trechos dessas duas músicas para servirem de ponto de partida para as suas – um procedimento bastante comum dentro do juke, gênero que Williams tem explorado com sucesso nos lançamentos do Addison Groove.

“It’s Got Me” começa exatamente da mesma forma que “Nautilus”, com a melodia meio psicodélica do vibrafone, mas depois se transforma em um juke da melhor qualidade, com o baixo poderoso, dinâmica rítmica rígida e precisa, células vocais repetidas ad eternum e paradinhas com acordes de teclado em clima deep house. A faixa lembra bastante a devastadora “Footcrab”, do mesmo Addison Groove, lançada ano passado; mas tem força própria e é tão bem produzida e arquitetada quanto a última. A batida frenética do juke permanece em “Minutes of Funk”, mas logo vira um house electro. Nesta, o sample utilizado é um trecho da letra, no qual o rapper diz “Minutes of funk / This ain’t no junk”. A paradinha harmônica-climatizante ocorre de forma semelhante, porém é ainda mais emocionante e fica por mais tempo, criando um encaixe perfeito com as batidas.

Se Williams utiliza outras partes de “Five Minutes of Funk” ou “Nautilus”, é difícil saber, até porque a timbragem é diferente, assim como o nível de qualidade da gravação; mas, aparentemente, ele fez tudo com um Roland TR-808 – programador de bateria bastante comum nos anos 80, que deu origem ao electro e revolucionou a música, sendo importante na construção de sonoridades de gêneros como o hip hop, house, R&B, drum and bass, funk carioca etc –, ao qual o produtor já declarou seu amor e apenas o reitera nessas “apropriações” e reinvenções de “It’s Got Me” e “Minutes of Funk”. O resultado é não menos que impressionante. (Thiago Filardi)

Ouça “It’s Got Me” e “Minutes of Funk”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 3 de setembro de 2011 por em dubstep, electro, eletrônica, EP da semana, footwork, house, Juke e marcado , , , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: