Camarilha dos Quatro

Revista de crítica musical.

CoH – IIron (2011; Editions Mego, Áustria [Rússia])

CoH (pronuncia-se “son”) é Ivan Pavlov, músico, guitarrista, artista e pesquisador sonoro, nascido da Rússia, mas estabelecido em Estocolmo, Suécia. Lançou seu primeiro disco, Enter Tinnitus, em 1998, pelo selo raster-noton. IIron é uma sequência a Iron, lançado em 2000 pela Wavetrap. O álbum saiu no início deste ano pela Editions Mego. A capa é de Stephen O’Malley. (TF)

* # *

O que é a música de nosso tempo? Qual é sua característica principal? Como defini-la? A julgar por alguns dos lançamentos mais relevantes do ano, a estética da música contemporânea parece se calcar incansavelmente no passado para definir e delinear-se, seja na utilização única e exacerbada do sample (o juke de DJ Diamond, os haunted ballrooms de The Caretaker e os remakes da ECM de Ricardo Villalobos e Max Loderbauer), no emprego parcial, mas significativo do sample (o juke que não é 100% juke de Addison Groove, o eletrônico-R&B do Machinedrum e Jamie XX remixando Gil Scott-Heron) e nas referências óbvias, porém com ares empoeirados, aos anos 80 e 90 (o pop hipnagógico meio shoegaze de Maria Minerva, o pop eletrônico Zomby e o dub-industrial do Ekoplekz).

IIron, do CoH, não poderia ser diferente – o álbum faz várias homenagens: na memória, ao cineasta japonês Satoshi Kon e a Peter Christopherson, do Coil, ambos falecidos no ano passado; à música soviética – ainda que ironicamente – do final do regime comunista, nos belíssimos samples apresentados nas faixas “Red Square”, “War End War” e “Satsugaii”; e ao heavy metal que Ivan Pavlov amava, mas era proibido de ouvir pelo governo comunista no início dos anos 80.

É impossível não se mostrar curioso em relação ao modo de gravação do disco, uma vez que se entra em contato com “Red Square”, a faixa de abertura: cliques digitais e sons eletrônicos se unem a riffs de guitarra abafados e altamente pesados. Seria mais um exemplo extremo de aparelhos eletrônicos imitando timbres de instrumentos convencionais? Pelo contrário; os sons de guitarra que ouvimos são propriamente de guitarras, que sofreram interferências digitais, de maneira que tudo pareça homogêneo, objetivando, porventura, causar essa confusão no receptador.

O problema é que a partir do momento em que o procedimento de gravação do LP torna-se familiar, o interesse acaba se perdendo em parte, principalmente depois de “War End War”, um tour de force extremamente criativo, que esbanja riqueza de textura e overdubbing, com as guitarras em registro Doom Metal e as inúmeras camadas eletrônicas que se juntam a elas. Em contraste, é a faixa seguinte, “Soii Noir”, o ponto mais baixo do disco, com seu riff em sequência de acordes descendente e óbvia, que é repetido ad infinitum.

Lá pela sua segunda metade, IIron restaura o interesse, ainda que soar interessante não pareça seu objetivo principal; esta é uma obra na qual a beleza é sufocada em favor do ruído e da opressão, como os samples de violão dedilhado que são asfixiados impiedosamente pelas guitarras barulhentas e pelos alvoroços eletrônicos em “Red Square” – uma revanche de Pavlov, que era impedido de ouvir seus metais na era comunista?

Com suas atrocidades reveladas, IIron me parece, ao lado de Primordial Pus, do Black Pus, uma obra muito pertinente ao nosso tempo atual: o de revoltas estudantis por todo o globo, das revoluções no Oriente Médio, da corrupção imoderada, dos tsunamis, tornados e enchentes, da crise econômica mundial, da fome implacável, do luxo acossado de ditadores e do consumismo reinante – um tempo que já não dá mais lugar para formosuras. (Thiago Filardi)

Ouça aqui “Red Square”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 19 de setembro de 2011 por em álbum da semana e marcado , , , , , , , .
%d blogueiros gostam disto: