Camarilha dos Quatro

Revista de crítica musical.

Ekoplekz – Skalectrikz (2012; Mordant Music, Reino Unido)

Ekoplekz é um projeto de música eletrônica do inglês Nick Edwards. Depois de alguns trabalhos lançados independentemente em 2010 (Volume 1, Doctrine 789305, Volume 2), Ekoplekz teve seu compacto Stalag Zero/Distended Dub lançado pelo selo Punch Drunk. Em março de 2011, seu primeiro álbum, um cassete duplo intitulado Memowrekz, saiu pela Mordant Music. Depois vieram os EPs Fountain Square (2011), Westerleigh Works EP (2011) e Dromilly Vale EP (2012), além de algumas parcerias lançadas em cassete. A sonoridade de Nick Edwards tem como principal característica uma qualidade analógica quase primitiva, cheia de chiados e distorções que se aderem quase que organicamente as faixas, recusando, inclusive, qualquer tipo de pós-produção digital. Skalectrikz (2012) é um cassete duplo limitado lançado pela Mordand Music, a primeira fita conta com algumas experimentações produzidas em seu estúdio caseiro Dromilly Vale, e a segunda consiste em uma seleção de registros gravados durante seus shows pelo Reino Unido e Europa. (RG, AT)

* # *

Ao mesmo tempo em que a sonoridade de Nick Edwards não se encaixa em um gênero propriamente definido, podemos dizer, facilmente, que o Ekoplekz vem trilhando uma carreira musical de relativa fácil identificação. Os timbres de Edwards são tão particulares, sua ressonância característica e chiados excêntricos tão especiais, que foram responsáveis pelo que podemos chamar de um gênero próprio. Ainda que partindo de estruturas mais ou menos reconhecíveis, da mesma forma, por exemplo, que Andy Stott pega a estrutura genérica de um house e transforma em uma experiência particular e sombria, Edwards pega todo esse imaginário analógico radiofônico e transforma em pequenos tratados contemporâneos, experimentos instigantes e cheios de vida.

Skalectrikz soa como uma espécie de releitura do artista sobre si mesmo. O trabalho, no geral, opera como um registro aleatório que funciona justamente em uma certa falta de especificidade: as faixas não tem títulos e se relacionam como recortes, pequenos insights dentro de um todo, uma aura já legitimada que aqui apresenta suas sobras, o detrito do detrito, o ruído esquecido entre as bagunças de um estúdio caseiro. E é exatamente por isso que o trabalho não apresenta exatamente uma grande faixa, mas “apenas” momentos memoráveis, especialmente na primeira fita, que apresenta algumas faixas inéditas. As progressões quase dançantes de “Skalectrikz 5” e “Skalectrikz 3″, a montanha russa de frequências alternadas de Skalectrikz 7”, o drone subcutâneo de “Skalectrikz 10”. Texturas impessoais mas ainda assim ultra poderosas. Se não existe exatamente um eu lírico aqui, isso é porque Edwards parece nos introduzir em sua sonoridade de uma forma mais bruta, ríspida, um mergulho bruto em seu artesanato melódico.

A segunda fita já tem um fluxo mais atmosférico, ainda que fragmentado, com faixas um pouco mais longas, gravadas durante as famosas apresentações de Edwards, um presente para aqueles que nunca presenciaram um desses momentos. Nessa segunda parte, a viagem é um pouco menos tortuosa e mais mansa, mas claro que cheia de supresas. “Skalectrikz 24” soa como a introdução de filme b, com sua base modular repetitiva e sua atmosfera alienígena, cheia de sinais e outras interferências. Enquanto “Skalectrikz 28” apropria o som de uma multidão em uma espécie de confusão sônica, uma platéia que conversa sobre uma performance avant-garde, indiferente mas de alguma forma ainda presente.

Se Skalectrikz é um lançamento de difícil classificação, já que não é exatamente um disco ao vivo e nem um lançamento de inéditas, ainda que seja as duas coisas ao mesmo tempo, o fato do trabalho ser lançado em cassete já é um indicativo dessa ideia de uma auto-reflexão, ou mesmo um tributo a toda essa parafernália lo fi e industrial que Edwards anda lidando tão bem. (Arthur Tuoto)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 5 de setembro de 2012 por em álbum da semana e marcado , .
%d blogueiros gostam disto: